Pular para o conteúdo principal

Postagens

Última Postagem!

Rally M+is - Transnordestina

O Rally O Rally M+is em sua IV Edição – Rally M+is – Transnordestina – estará focando suas expertises no Varejo Alimentar: origem da nossa proposta de trabalho da integrum Consultoria. Suas atividades estarão focadas no desenvolvimento / ampliação de relacionamento dentro da Cadeia de Suprimento e Qualificação de Operadores e Varejistas.
O que eu ganho com isso? De início, a resposta à pergunta que, acreditamos, surgirá no momento inicial de nossa apresentação: do Consumidor à Indústria, os Benefícios Sistêmicos da Interação da Cadeia de Suprimento do Varejo.
- Consumidores: MELHOR Atendimento, Preço, Qualidade, Variedade e Conforto; - Varejistas: MAIS Qualificação, Vendas, Gestão e Rentabilidade; - Transportadoras: MAIS Embarques, Precisão, Rapidez, Pontualidade e Eficiência; - Distribuidores: MAIS Mix, Giro, Clientes, Rentabilidade e Liquidez; - Indústrias: MAIS Vendas, Previsibilidade e Rentabilidade!

O Roteiro O Percurso do Rally M+is – Transnordestina é um retorno às origens: queremos rever ami…
Postagens recentes

Conflitos Mediados em 5 Passos

Para expandir os negócios, empreendedores precisam considerar todas as possibilidades de crescimento empresarial. Pensar em uma sociedade é uma atitude quase natural, afinal, duas (ou mais) cabeças pensam melhor do que uma. Porém, conviver com o sócio é algo que depende de bastante respeito, confiança e comprometimento, uma vez que, mais do que um parceiro profissional, ele precisa ter objetivos alinhados com os seus.
1 - Não confunda relacionamento pessoal com profissional É claro que ajuda se os sócios forem próximos. Mas, isso não significa que um bom relacionamento se transforme em uma boa sociedade. O relacionamento dentro de um ambiente de trabalho é bem diferente daquele em momentos de lazer. Especialmente quando os resultados esperados não vêm, ou quando a pressão cresce dentro da empresa. Neste cenário, tanto a relação pessoal quanto a profissional podem ficar comprometidas. Lembre-se de que o relacionamento com um sócio vai além das relações pessoais.
2 - Sócios com perfis prof…

Até que o CNPJ nos separe!

Nos meus longos anos de vida profissional, atendendo empresas varejistas, em sua grande maioria empresas familiares, nas quais os sócios são também cônjuges, as oportunidades de encontrar casais que criam negócios estáveis são raras. Se as empresas compostas por conhecidos, parceiros, amigos ou parentes, já são tempestuosas, entre cônjuges, essas tempestades transformam-se em furações Classe 5.
A razão dessa gênese é muito simples, ou pelo menos deveria ser vista desta forma. Cônjuges são naturalmente seres multifuncionais que, dentro de um relacionamento tido como saudável, se alternam no cumprimento de funções destinadas - do início ao fim - à manutenção do relacionamento. Dos afazeres domésticos aos cuidados com os filhos, quando houver, é preciso, no mínimo, delegar o fazimento de inúmeras tarefas operacionais, gerenciais e estratégicas. É caros amigos, manter o "clima organizacional" do casamento não é uma tarefa fácil. Estabelecer uma "governança" para adminis…

A Ilha

No mar do descaso; dos eufemismos conservacionistas; da flexibilidade ética; da diversidade estética, do politicamente correto, próximo ao continente, existe uma ilha: uma ilha de controvérsias e contradições. Escondida por trás de um denso nevoeiro, que esconde sua forma, seu relevo, sua fauna, flora e seus habitantes. Estes, contam as lendas, legítimos descendentes da Esfinge de Gizé, que, em sua homenagem, enfunam em sua bandeira multicolorida o lema: “Decifra-me ou te devoro”.

Aliás, a bandeira multicolorida – tremulando sobre o nevoeiro – é a única parte da ilha que podemos avistar ao longe, de todas as direções. Oscila como um convite ou como um aviso. Contam as lendas que seus habitantes dominam a arte do mimetismo e da transmutação, de tal forma, que todos afirmam, categoricamente, que não existe vida inteligente na ilha. Contam as lendas, que de lá nenhum ser vivente retornou para contar uma história real: sobre a ilha, tudo é lenda!

Preocupado com essa inexistência existente,…

O Pinheiro de Natal

"O Cúmulo do otimismo é plantar um Pinheiro de Natal e esperar que ele cresça."
Este post em uma rede Social não é uma piada: está baseado em fatos - fotograficamente registrados - que revelam uma história por trás de uma estória.
Publiquei o post no dia que vi o "plantio" do Pinheiro de plástico e arame, reciclado de uma árvore de Natal. No dia seguinte, voltei para fotografar e conhecer a história por trás da estória. O fato era mais que uma atitude de otimismo. O fato É a expressão do entusiasmo de um cidadão para mudar o ambiente em que vive: mudar o seu mundo.
Morando em uma avenida dotada de canteiro central, em estado de abandono pelo poderes públicos e após algumas solicitações, sem sucesso, para o replantio e irrigação de vegetação ornamental, o cidadão resolveu ele mesmo promover a mudança. Pela falta de mudas naturais ou pela falta de água para irrigação ou por falta de tempo para cuidar do seu pedaço de canteiro, o cidadão resolveu todas as carências para …

Eu Quero Ser EU!

Como Facilitador e Palestrante procuro/espero, sempre, pela "pergunta perfeita": aquela que faz com que tudo faça sentido; que faz com que eu possa discorrer claramente sobre o tema do Evento, alcançando a eficácia total na transferência de conhecimento. Isto para nós é o objetivo fundamental de qualquer treinamento, mas estas perguntas são fatos raros, tão raros quanto as competências que favorecem/possibilitam a ocorrência dessas perguntas.
Em nossos eventos de qualificação buscamos a excelência através do desenvolvimento do trinômio (Atitude + Habilidades Interpessoais + Habilidades Técnicas); deixamos de lado o termo "Motivar" e focamos no "Despertar". Por isso quando despertamos algum participante para uma pergunta perfeita, alcançamos o Olimpo.
Na última ocorrência a pergunta perfeita veio em forma de constatação mais que perfeita. No meio de uma acalorada discussão sobre compromisso versus comprometimento, alguém disparou:
- Bem que me avisaram. Porqu…

Vendas Sazonais

"Vem chegando o Verão"... Assim como outras épocas do ano, no Verão há produtos e serviços que vendem mais que em outras épocas do ano. Para entender melhor o processo, tomemos o exemplo de uma Delicatessen Regional, especializada em Caldos e Sopas. É natural que os negócios vão muito bem durante o inverno e que se obtenham lucros formidáveis ao longo da estação – a sazonalidade é positiva, nesse caso, mas quando chega o Verão...
Se os gestores não se prepararem para a longa “barrigada” nas vendas durante a primavera e o verão, poderão enfrentar sérios problemas na administração – aí, temos a sazonalidade negativa.
No caso dos caldos e Sopas, a sazonalidade é influenciada por fatores climáticos. Além disso, os picos e quedas nas vendas podem ser motivados por datas comemorativas (Natal, Dia das Mães), grandes eventos (Copa e Olimpíadas) e crises econômicas.
Para ajudar empreendedores que vendem produtos e serviços sazonais, relacionamos 4 Dicas para vender mais na hora certa.
1.…